Wilson Tietz requer informações sobre eventos com pipas no município

Intitulado Pipa Combate, evento realizado no último dia 6, em Charqueada, gerou contratempos a muitos moradores da cidade

Publicado em: 17 de agosto de 2017

O presidente do Legislativo, Wilson Roberto Tietz (PPS), apresentou na última Sessão Ordinária o requerimento nº 58/17, em que solicita informações ao Executivo acerca das medidas a serem tomadas para coibir a realização de eventos com pipas em Charqueada.

 

Denominado Pipa Combate, evento que aconteceu no dia 06/08 (domingo), na rua Manoel Lopes Filho e adjacências, no bairro residencial Paineiras, causou muitos transtornos aos moradores da região e gerou inúmeras reclamações, como as quais Tietz destacou no requerimento em questão: desordem, som alto, danos a residências, consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade, entre outras.

 

O parlamentar considerou, ainda, que esse tipo de evento vem sendo coibido em vários municípios da região devido ao risco que oferece à população e aos próprios participantes, já que é de conhecimento o uso de cerol - mistura de cola e vidro responsável por várias mortes e acidentes graves, sendo sua utilização proibida por lei.

 

Tietz também enfatizou que tal acontecimento não tinha alvará emitido pelo Poder Público para a sua realização, documento em que se verifica a legalidade do mesmo e questões de segurança para preservar a integridade dos participantes.

 

“Nós recebemos várias reclamações de moradores, inclusive nas redes sociais. Isso está virando uma 'onda'; na verdade, é um grupo de pessoas que se organiza para esse tipo de competição”, disse o vereador. “Nós não podemos aceitar isso de jeito nenhum. Fiz esse requerimento, vamos pedir respaldo da Polícia Militar, fiz um alerta à Prefeitura para que fique atenta a qualquer movimento; vamos unir as forças da Câmara e da Prefeitura [...] Charqueada não pode ser palco de atividades lamentáveis como essa; isso não traz benefícios, só prejuízos e ainda incentiva crianças inocentes a praticarem uma atividade criminosa”, ressaltou.

 

Além de pedir informações sobre as providências que vêm sendo tomadas para evitar a ocorrência de novo evento, Tietz solicita também ao Executivo se o mesmo está estudando uma ação conjunta entre a Guarda Municipal e as Polícias Civil e Militar, e ainda requer que uma cópia desta solicitação seja encaminhada às mesmas para ciência e as devidas providências.

 


Publicado por: Alinne Schmidt

Cadastre-se e receba notícias em seu email