“Charqueada foi contemplada com a carreta da mamografia”, anuncia Rogério Batista

Vereador esteve reunido com o deputado estadual Junior Aprillanti (PSB), no ano passado, para solicitar a ação

Publicado em: 05 de março de 2018

Com o intuito de suprir a alta demanda por exames de mamografia em Charqueada, o vereador Rogério Batista (PPS) – o Professor Rogerinho, esteve reunido com o deputado estadual Junior Aprillanti (PSB), em São Paulo, no ano passado, para solicitar a vinda da carreta da mamografia ao município – Programa Mulheres de Peito, do Governo do Estado de São Paulo.

 

A carreta, segundo o parlamentar, estará na cidade ainda este ano. “Eu pedi a carreta da mamografia porque em Charqueada a demanda é grande para consultas (do tipo) e a população acaba dependendo muito de Ames (Ambulatórios Médicos de Especialidades); então até a paciente ser cadastrada, até chamar demora muito tempo”, disse durante a 3ª Sessão Ordinária, na tribuna livre.

 

A iniciativa, além de visar à conscientização das mulheres sobre a importância da realização do exame, promove facilidade de acesso ao mesmo, por meio da dispensa de pedido médico, agilidade de agendamento e garantia do tratamento logo após a confirmação do diagnóstico, se for o caso.

 

Câncer de mama no Brasil e no mundo

A OMS (Organização Mundial da Saúde) estima que no mundo ocorram cerca de 1.050.000 casos de câncer de mama por ano. É o tipo de câncer que mais incide sobre a população feminina. Nas mulheres é a causa mais frequente de morte por câncer.

 

As causas do câncer de mama não são totalmente conhecidas, mas sabe-se que a doença é multifatorial e depende de uma complexa combinação de fatores. A idade é o principal fator de risco, que aumenta a partir dos 35 anos em alguns grupos. As mulheres que têm entre 50 e 70 anos são as mais propensas, por isso as políticas de rastreamento, baseadas nas recomendações da Organização Mundial de Saúde, são prioritariamente focadas nessa faixa etária.

 

No Brasil, o câncer de mama é a primeira causa de morte por neoplasia nas mulheres, com exceção da região Norte, onde ele ocupa o segundo lugar (INCA, 2009).

Fonte:www.saude.sp.gov.br/ses/perfil/cidadao/homepage/veja-tambem/mulheres-de-peito


Publicado por: Alinne Schmidt

Cadastre-se e receba notícias em seu email