Naldo Davanzo e Dinho Morelli ressaltam sobre o retorno do serviço de reciclagem em Charqueada

Vereadores também apoiaram o projeto de lei do Executivo que deu entrada na Casa, visando conceder uma usina de processamento de resíduos sólidos domiciliares à Cooperativa de Reciclagem, que agora encontra-se legalizada

Publicado em: 28 de junho de 2018

Na 15ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal, realizada na noite desta terça-feira (26), os vereadores Naldo Davanzo (PTB) e Dinho Morelli (PPS), ao fazerem uso da palavra na tribuna livre, ressaltaram sobre a volta do serviço de reciclagem no município, valorizando a importância do mesmo, e demonstraram total apoio ao projeto de lei do Executivo que integrou o expediente da Sessão, que visa à concessão de uma usina de processamento de resíduos sólidos domiciliares à Cooperativa de Reciclagem.

 

“Está entrando hoje (26) na Casa um projeto que eu acho que nem precisaria esperar 48 horas para autorizarmos, mas como manda a lei e o regimento interno somos obrigados a seguir isso”, comentou Naldo. Para o vereador o quanto antes todos os trâmites referentes ao PL em questão se desenrolarem melhor será tanto para o benefício das 20 famílias envolvidas com a Cooperativa quanto para o meio ambiente. “Eu creio que hoje 80% do que é coletado está indo para o lixão, e voltando o trabalho da reciclagem todo esse material retorna para lá, gerando renda para as famílias carentes de Charqueada e melhorando tudo (o que vincula-se a essa atividade)”, pontuou.

 

Naldo também aproveitou para anunciar que a partir da próxima semana a empresa agora responsável pela coleta seletiva na cidade começará a fornecer os sacos para os materiais recicláveis. “Isso foi uma batalha grande; eu e o Dinho (Morelli) estamos há oito anos ‘em cima” disso, desde quando criou a reciclagem no município, ajudando, dando suporte, correndo atrás (de melhorias)”, acrescentou.

 

Dinho Morelli, por sua vez, relembrou atuações de anos atrás em torno do assunto e se colocou à disposição da Cooperativa de Trabalho das Catadoras e Catadores de Resíduos Sólidos de Charqueada. “Eu me lembro que em 2011 consegui um caminhão em caráter emergencial para a coleta da reciclagem junto ao Governo Estadual, mas a documentação da Cooperativa, na época, estava toda irregular. Esse caminhão então ficou parado no pátio em Rio Claro (SP) quase 1 ano para retornar ao seu destino. Mas eu tenho certeza que agora legalizada a reciclagem vai crescer porque o governo investe sim nessa área que envolve o meio ambiente; pode-se ter certeza que se o pessoal trabalhar bem tudo vai dar certo, e eu estou à disposição deles, assim como toda a Casa, para buscarmos recursos, melhorias para contribuirmos com o trabalho deles, a fim de uma melhora na qualidade de vida não só para nós como também para os futuros cidadãos”.


Publicado por: Alinne Schmidt

Cadastre-se e receba notícias em seu email