Wilson Tietz cobra melhorias na rotatória de acesso aos bairros de Santana e Santa Olímpia

Vereador entrou em contato com o DER em busca de reparos urgentes no local, que está há meses com a massa asfáltica deteriorada, cedendo espaço a buracos profundos e ondulações acentuadas; usuários do trecho reivindicam pronta intervenção

Publicado em: 22 de março de 2019

A rotatória de acesso aos bairros de Santana e Santa Olímpia, que integra trecho da rodovia Hermínio Petrin (SP-308), está há meses em péssimas condições de tráfego, principalmente no sentido que liga Charqueada a Piracicaba. Preocupado com a situação o vereador Wilson Tietz (PPS) cobrou do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) reparos urgentes.

 

A massa asfáltica do local está deteriorada; onde deveria existir uma pista adequada e segura para o tráfego de aproximadamente 7.000 usuários diários, entre veículos de pequeno porte e, sobretudo, caminhões, buracos profundos e ondulações acentuadas tomam conta da via.

 

Devido à precariedade do trecho os motoristas não têm opções: se arriscam a passar com parte do veículo sobre o canteiro de grama, ou em uma parte do trecho de acesso aos bairros de Santana e Santa Olímpia, o que acarreta numa conversão arriscada. Além da falta de segurança, usuários da referida via também já relataram ao vereador prejuízos materiais que tiveram com os seus veículos, por conta do mau estado do asfalto.

 

De acordo com Tietz o DER afirmou que as equipes aguardam o início da estiagem para a realização dos reparos cabíveis. Mas para o vereador não dá mais para esperar que a chuva dê trégua. “Nossa maior preocupação é a ocorrência de acidentes. Por enquanto as informações que chegaram até mim são de motoristas que tiveram prejuízos materiais, como avarias em pneus e rodas, o que também é inadmissível”, disse.

 

Ainda segundo o parlamentar o asfalto deteriorado nesse trecho da rodovia é um problema recorrente e antigo, que precisa ser melhor analisado por parte dos responsáveis pela administração da via. “É uma área muito úmida; pelos arredores há muitas nascentes. Quando a obra da rotatória foi realizada não houve preparo adequado do pavimento; sempre que chove os buracos surgem em grande quantidade. Para resolver é preciso mudar toda a base estrutural do pavimento, retirar cerca de 1,5 m de profundidade de terra, colocar pedras e depois pavimentar”, relatou.

 

O vereador relembrou que essa base estrutural de pavimento foi realizada na entrada da Usina Cosan, onde também surgiam muitos buracos, e após a obra contratempos do tipo não mais aconteceram.


Publicado por: Alinne Schmidt

Cadastre-se e receba notícias em seu email