Histórico do Município de Charqueada

O povoamento das terras situadas entre os rios Piracicaba e Corumbataí, onde hoje está localizado o município de Charqueada, iniciou-se provavelmente nas fazendas de Luiz Antônio de Souza Barros, José Elias Pacheco Jordão e Elias Silveira Leite, em torno de 1859.

 

Contribuíram para o povoamento muitas famílias de imigrantes alemães, italianos e suíços, que se estabeleceram na agricultura, no comércio e na indústria.

 

Com a chegada dos trilhos da antiga Ituana e depois Estrada de Ferro Sorocabana, Luiz Antônio de Souza Barros construiu armazém e hospedaria junto à estação de parada, vendendo-os alguns anos após a Paulino Teixeira Escobar, que os transferiu para Antônio Furlan.

 

Antônio Furlan, que é considerado o fundador de Charqueada, a partir de 1894, iniciou a construção de olaria, máquina para beneficiamento de café e arroz, de serraria, de hotel e farmácia, promovendo a vinda de novos moradores.

 

O fundador também instalou e manteve a primeira escola até 1907, quando a Prefeitura de Piracicaba assumiu o encargo. Em 1903 fez construir a 1ª capela de Charqueada; mais tarde o terreno para construção da igreja Matriz e do cemitério foi doado por José Ferreira de Carvalho.

 

Em agosto de 1911 foi criado o Distrito de Paz e o município foi instituído em janeiro de 1954.

 *Fonte: Site do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

________________________________________________________________________________________

ORIGEM DO NOME – Sendo a zona um sertão bruto e de caça abundante, atraía numerosos caçadores que, certa vez, tiveram que "charquear" a carne (técnica de salgar e desidratar) para não perdê-la, daí surgiu o nome Charqueada, lugar onde foi feita a charqueada.

 

Uma escritura de cartório do Primeiro Ofício de Piracicaba menciona o nome de Uacuri para as terras que talvez constituíram a zona de Charqueada. O prefixo Ua, segundo Plínio Airosa, em “Noções de Tupi”, significa haste, talo, caule e curi, pinhão, pinheiro.